sexta-feira, 24 de março de 2017

Cássio rechaça pré-campanha de Cartaxo e Romero e se propõe a mediar os dois

Senador vê com naturalidade aumento das especulações visando  eleições 2018
Resultado de imagem para Cássio cartaxo e RomeroO senador Cássio Cunha Lima (PSDB) declarou, em entrevista nesta sexta-feira (24), que se propõe a ser o mediador entre Cartaxo e Romero que, segundo o repórter, estão fazendo “pré-campanha”. O tucano rechaçou, também, a tese de que esteja acontecendo de fato uma pré-campanha explícita.
“Eu me disponho a fazer isso. Eu acho que tem muita gente para fazer essa modulação. É legítimo, é natural que todos os partidos queiram apresentar candidaturas, não vejo na ação do prefeito Romero, nem tampouco do prefeito Luciano uma ação explícita de pré-campanha. Estão cada um nas suas cidades cuidando da gestão dos seus respectivos municípios”, comentou.
Imagem relacionada

Foto: Campanha de Cartaxo Candidato a prefeito de João Pessoa eleito nas eleições de 2016

De acordo com Cássio, é inevitável que as especulações em tornos de nome para as eleições do ano que vem aconteçam, uma vez que o calendário está começando a ficar próximo de “decisões importantes”.
“Mas é inevitável que com o avançar de 2017, já estamos beirando o mês de abril, comece praticamente a contagem regressiva porque em abril do próximo ano já é prazo de descompatibilização. Quem desejar sair para disputar eleição e tiver cargos no executivo terá que se descompatibilizar. Então você começa a ter o calendário mais próximo de decisões importantes. Natural que essas especulações aumentem”, finalizou.
Da redação com Wscom

Minha Casa, Minha Vida’ chega a cidades menores e tem novas regras; acompanhe

Programa chega agora para cidades com menos de 50 mil habitantesPrograma chega agora para cidades com menos de 50 mil habitantes
Alterações foram publicadas na edição desta sexta-feira (24), do Diário Oficial da União
Diário Oficial da União traz nesta sexta-feira (24) novos critérios de seleção para a faixa 1 do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ que atende famílias com renda de até R$ 1,8 mil. A partir de agora, a modalidade Fundo de Arrendamento Residencial (FAR) chegará aos municípios com população inferior a 50 mil habitantes.
“Temos um novo Minha Casa, Minha Vida e as mudanças são bem significativas. Agora o programa poderá chegar a qualquer município brasileiro e melhorar a qualidade de vida dos beneficiários, com critérios mais humanizados”, explica o ministro das Cidades, Bruno Araújo.
As alterações também tratam da inserção urbana; quanto maior a proximidade de bairros já consolidados, melhor será a avaliação do empreendimento. Segundo o governo, aqueles que apresentarem condições de contratação imediata terão prioridade, em função da possibilidade de geração de emprego e renda em curto prazo. Estados e municípios que doarem o terreno para a construção do empreendimento também serão os primeiros da fila.
“Continuamos firmes com o compromisso de manter os pagamentos em dia. Para isso, as seleções serão criteriosas, observando-se o déficit habitacional das localidades e os municípios que ainda não foram atendidos”, disse o ministro.
Novas regras
A norma traça limites máximos de unidades habitacionais por empreendimento, de acordo com o porte populacional. Serão até 500 unidades por conjunto habitacional – admitindo-se agrupamento de até 2 mil. Antes, a quantidade de unidades por empreendimento era flexível e os conjuntos chegavam a ter mais cinco mil unidades.
De acordo com o Ministério das Cidades, é possível haver agrupamento de até quatro empreendimentos, mas será necessário ter via pública em toda extensão e entre os conjuntos. Todas as vias deverão ter árvores e os projetos precisam atender aos critérios de conectividade, mobilidade (calçadas livres de obstáculos de 1,50 metros), diversidade, infraestrutura e sustentabilidade e sistemas de espaços livres.
A prioridade de atendimento para todas as modalidades será para famílias residentes em áreas de risco ou insalubres que tenham sido desabrigadas, a partir de documento público que comprove, além de mulheres responsáveis pela unidade familiar e pessoas com deficiência.
No FAR, a frequência de seleções passa a ser mensal. Na modalidade Entidades Urbanas, será permitido que as instituições atualizem as propostas junto à Caixa Econômica Federal (CEF) em um prazo de 30 dias, após a publicação da portaria para enquadramento nas novas regras.
No Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), será necessária habilitação prévia junto ao Ministério das Cidades para participar do processo de seleção. Com relação à seleção, o cadastramento das propostas junto aos agentes financeiros até o dia 30 de abril.
Critérios
Os empreendimentos deverão apresentar infraestrutura urbana básica, inseridos em áreas urbanas ou em zonas de expansão criadas há menos de dois anos. A zona de expansão urbana deverá dispor, em seu entorno, de áreas para atividades comerciais.
FAR
Os novos projetos deverão respeitar os critérios de regionalização a partir da verificação da quantidade de unidades habitacionais já contratadas no município em relação ao déficit habitacional. Será observada também a distância de equipamentos educacionais, agencias bancárias, correios e ponto de ônibus. Quem estiver mais próximo melhor avaliação terá.
Entidades Urbanas
Valem as mesmas regras aplicadas para a modalidade Empresas. As propostas deverão conter quantidades de unidades habitacionais já contratadas no município em relação ao déficit habitacional, distância do empreendimento de escolas, porte do empreendimento em relação ao porte populacional do município, gestão urbana e infraestrutura básica e estágio de elaboração do projeto, após apresentado ao agente financeiro.
Entidades Rurais 
A seleção final das propostas observará o déficit habitacional municipal rural, total de contratações no município no âmbito PNHR, condições de vulnerabilidade das famílias beneficiárias em conformidade com as suas características socioeconômicas, recorte territorial definido pelo Programa Territórios da Cidadania e características de projeto relacionadas ao desenvolvimento rural sustentável.
Podem participar do MCMV apenas famílias que não possuem casa própria ou financiamento em qualquer unidade da federação ou que não tenham recebido anteriormente benefícios de natureza habitacional do governo federal.
O povo Online

Adolescente de 15 anos processa mãe por ser proibido de usar celular

Adolescente de 15 anos processa mãe por ser proibido de usar celularDepois de ser proibido de usar o smartphone para estudar, um adolescente de 15 anos está processando a própria mãe, em Almería, Spain. Na ação, julgada nesta quinta-feira (23), ele pedia que ela passasse nove meses presa, enquanto bancava gastos legais dele. A justificativa: maus tratos.
A decisão da juiza não surpreende outros pais: não ao pedido. A magistrada defendeu que a mãe estava apenas exercendo com consistência a autoridade a que tem direito. "Ela não seria uma mãe responsável se deixasse o próprio filho falhar nos estudos por estar distraído pelo smartphone", disse a juiza de acordo com o CNet.
Não é a primeira que um adolescente coloca um parente na Justiça, por causa da tecnologia. Um austríaco processou os pais que postaram fotos dele criança no Facebook. 
Com informações do Notícias ao Minuto.

Mulher mata namorado de 26 anos com facada no coração por causa de pizza

Uma mulher de 33 anos confessou em uma delegacia de Recife (PE) que matou o namorado, de 26 anos, com gople de faca porque ele não quis ir em uma pizzaria com ela.
De acordo com informações da polícia pernambucana, o casal havia combinado de ir em uma pizzaria a noite, mas ele desistiu da ideia em cima da hora, o que desagradou a mulher e originou uma discussão entre os dois.
Golpe certeiro
Quando ele ameaçou ir embora, a mulher pegou uma faca e desferiu um golpe certeiro que atingiu o coração do rapaz.
Liberada
Apesar de ter confessado o crime, a mulher foi liberada porque procurou a polícia três dias depois do crime, quando o flagrante já havia expirado.
R7

Zenóbio surpreende e defende dobradinha de Raniery com Camila em 2018

Ele disse ainda que não vê problema em se aliar com os paulinos

Imagem relacionada

O prefeito de Guarabira, Zenóbio Toscano disse nesta sexta-feira (24), que o deputado Raniery Paulino só se elege na Câmara Federal se fizer dobradinha com a deputada Camila Toscano. 
Sobre Raniery tentar uma vaga na Câmara Federal, Zenóbio afirmou que não vê problema em se aliar com os paulinos. "Eu acho que ele não tem interesse nisso não. Mas não vejo dificuldades, se pudesse fazer uma dobradinha com Camila", cutucou.
Ele disse ainda que Camila vai tentar novamente uma vaga na Assembleia Legislativa da Paraíba. 
"Camila vai ser candidata a reeleição, espero que com menos dificuldade do que teve na campanha passada. Antes Camila era uma desconhecida, mas hoje ela tem feito um bom trabalho na Assembleia, tem surpreendido a Paraíba por inteiro com seu desempenho, tem bom relacionamento com vários parlamentares daquela Casa, ampliou as suas bases junto aos municípios quando participou de inúmeras eleições municipais e ninguem é eleito de véspera, mas tem todas as condições para ser bem reeleita", ressaltou.
Da Redação Wscom

Rômulo prefere candidatura de Cartaxo ao Governo a apoiar tucanos de Campina Grande ao cargo em 2018

Rômulo prefere candidatura de Cartaxo ao Governo a apoiar tucanos de Campina Grande ao cargo em 2018
O presidente estadual do PSD, deputado federal Rômulo Gouveia, disse, nesta sexta-feira (24), que vai trabalhar o máximo para que o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, do mesmo partido, seja o candidato do grupo das oposições ao governo do Estado na eleição de 2018.

A declaração vai de encontro a "cobrança" do prefeito Romero Rodrigues, que essa semana cobrou o apoio do parlamentar ao PSDB, nas eleições do ano que vem, como forma de retribuição.

“No que depender de mim, Luciano (Cartaxo) será o candidato do grupo, mas dentro da aliança formada na eleição para prefeito entre o PSDB, PMDB, PSD, PP e outros partidos ficou acordado que o nome do candidato ao governo só seria defino no ano que vem”, afirmou Rômulo Gouveia.

Segundo Rômulo, até lá todos os partidos podem colocar nomes a disposição para que se possa avaliar o desempenho de todos e fazer a melhor escolha para representar o grupo das oposições.

“Até lá todos os pré-candidatos tem o direito de participar do dia a dia do Estado e conhecer de perto as necessidade dos municípios”, disse.

O prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues já disse que prefere apoiar o nome do Senador Cássio Cunha Lima (PSDB) ao Governo do Estado em 2018, mas que se o senador não quiser ele coloca o seu nome a disposição.

PB Agora

Prefeitos preparam manifesto na Praça do Meio do Mundo para protestar contra crise financeira

Prefeitos preparam manifesto na Praça do Meio do Mundo para protestar contra crise financeira
O presidente da Federação das Associações dos Municípios da Paraíba (Famup/PB), Tota Guedes, anunciou, nesta sexta-feira (24), que os prefeitos do interior da Paraíba estão programando um manifesto, no próximo dia 05 de abril, na Praça do Meio do Mundo, em Boa Vista, para protestar contra as dificuldades financeiras que estão tendo para gerir seus municípios.

Vários gestores estiveram em reunião realizada pelo Tribunal de Contas do Estado da Paraíba (TCE-PB) nesta sexta-feira (24) e confirmaram que irão realizar o ato.

Nesta manhã o TCE-PB reuniu prefeitos e vices para debater planejamento orçamentário e desenvolvimento sustentável

Conforme Tota,  a manifestação é um ‘grito de alerta’ levando em consideração que as previsões de receitas são as piores possíveis.

PB Agora

Paraíba tem 77 cidades com menos de 10% da biometria concluída

biometriaMais de 70 cidades paraibanas ainda estão com menos de 10% do recadastramento biométrico concluído. Os dados são do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), que divulgou um ranking dos municípios envolvidos na quinta e última etapa do processo, na quinta-feira (24). Ao todo 102 cidades participam nesta etapa do recadastramento biométrico no Estado da Paraíba. O trabalho foi iniciado no dia 6 de março e a previsão é que ele seja encerrado no mês de março de 2018.
De acordo com os dados repassados pelo Tribunal, apenas 25 municípios estão acima dos 10%, com destaque para as cidades Serraria com a marca de 32,81% dos eleitores revisados e Prata e Pirpirituba que já apresentaram  24% e 22%, respectivamente.
Os municípios de Baraúna, no Seridó, com 20,9% e Gurinhém, também no Agreste, com 17,23% fecham o ranking das cinco cidades mais avançadas no recadastramento biométrico.
Em contrapartida, a maioria das cidades ainda estão com níveis de cadastramento muito baixos e devem demandar uma grande mobilização do TRE até o fim do prazo para o recadastramento. É o caso da cidade de Juripiranga, na Mata Paraibana, que possui quase 10 mil habitantes e apenas 0,2% da população recadastrada. Outros municípios que apresentam baixos índices de eleitores revisados são Manaíra e Santa Helena, no Sertão paraibano, com apenas 0,3%.
O ranking biométrico dos municípios paraibanos que estão participando da quinta e última etapa do processo de recadastramento biométrico pode ser visualizado no site do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba.
Nas primeiras quatro etapas do recadastramento, segundo dados do Tribunal, 121 municípios – envolvendo 41 zonas eleitorais – já foram atendidos. O número corresponde a 54% das cidades na Paraíba. Confira abaixo as 77 cidades que ainda não atingiram 10% do recastarmento biométrico:
Alagoa Grande – 9ª ZE
Cacimba de Dentro – 20ª ZE
Cruz do Espírito Santo – 3ª ZE
Solânea – 48ª ZE
Itabaiana – 6ª ZE
Araruna – 20ª ZE
Marcação – 55ª ZE
Cajazeiras – 42ª, 68ª ZE
São José de Piranhas – 40ª ZE
Poço de José de Moura – 37ª ZE
São Bento – 69ª ZE
Bom Sucesso – 36ª ZE
São João do Rio do Peixe – 37ª ZE
Juarez Távora – 9ª ZE
Mari – 4ª ZE
Conceição – 41ª ZE
Sertãozinho – 47ª ZE
Bonito de Santa Fé – 39ª ZE
Catolé do Rocha – 36ª ZE
Jericó – 36ª ZE
Mulungu – 46ª ZE
Caaporã – 73ª ZE
Duas Estradas – 47ª ZE
Sapé – 4ª ZE
Pilar – 5ª ZE
São José de Princesa – 34ª ZE
Nova Palmeira – 25ª ZE
Ouro Velho – 74ª ZE
Belém do Brejo do Cruz – 38ª ZE
Santana de Mangueira – 41ª ZE
Frei Martinho – 25ª ZE
Pedra Lavrada – 25ª ZE
Nova Floresta – 24ª ZE
São José do Brejo do Cruz – 38ª ZE
Ibiara – 41ª ZE
Baía da Traição – 55ª ZE
Puxinanã – 50ª ZE
Cachoeira dos Índios – 68ª ZE
Vista Serrana – 51ª ZE
Condado – 51ª ZE
Caldas Brandão – 75ª ZE
Riachão do Bacamarte – 8ª ZE
Santa Inês – 41ª ZE
Tavares – 34ª ZE
Brejo dos Santos – 36ª ZE
Bom Jesus – 42ª ZE
Gado Bravo – 49ª ZE
Sossego – 24ª ZE
Carrapateira – 40ª ZE
Arara – 12ª ZE
Natuba – 18ª ZE
Fagundes – 59ª ZE
São Miguel de Taipú – 5ª ZE
Damião – 24ª ZE
Poço Dantas – 53ª ZE
Tacima – 20ª ZE
Joca Claudino – 53ª ZE
Riachão – 20ª ZE
Monte Horebe – 39ª ZE
Sobrado – 4ª ZE
Barra de Santa Rosa – 24ª ZE
Manaíra – 34ª ZE
Serra Redonda – 8ª ZE
Santa Helena – 37ª ZE
Riachão do Poço – 4ª ZE
Riacho dos Cavalos – 36ª ZE
Triunfo – 37ª ZE
Casserengue – 48ª ZE
Juru – 34ª ZE
Água Branca – 34ª ZE
Juripiranga – 6ª ZE
Pitimbu – 73ª ZE
Salgado de São Félix – 6ª ZE
Bernardino Batista – 37ª ZE
São José dos Ramos – 5ª ZE
Mato Grosso – 36ª ZE
Conde – 73ª ZE
G1 PB

Família de bebê com doença degenerativa promove campanha para custear tratamento

A família de uma criança paraibana que sofre de uma doença rara e degenerativa iniciou a campanha “Ame Miguel” através das redes sociais para arrecadar dinheiro e auxiliar no tratamento. Miguel Áquila, que é da cidade de Queimadas, tem apenas oito meses e está internado desde dezembro do ano passado no Hospital de Trauma de Campina Grande.
Os primeiros sintomas da doença, chamada de Atrofia Muscular Espinhal tipo 1 (AME1), apareceram logo nos primeiros meses de vida de Miguel. A campanha tem como objetivo arrecadar R$ 3 milhões para iniciar o tratamento.
A base do tratamento é a utilização do medicamento Spinraza, lançado recentemente nos Estados Unidos e que consegue estagnar a doença. Cada dose do remédio custa cerca de U$ 175 mil. Para um ano de tratamento são necessárias seis doses do remédio, o que totaliza as despesas em R$ 3 milhões.
Em uma semana, a conta no Instagram criada para ajudar na arrecadação de recursos já ultrapassou 7 mil seguidores sensibilizados com a causa.
A campanha “Ame Miguel” foi inspirada na “Ame Joaquim”, outra iniciativa da família de uma criança em Ribeirão Preto, que também tem doença degenerativa, para arrecadar recursos e auxiliar no tratamento.
Além de fornecer uma conta bancária para captar doações, a família de Miguel ainda organiza um bazar com doações para arrecadar fundos. O bazar está marcado para acontecer no dia 2 de abril no Clube Campestre em Campina Grande e ainda está recebendo doações.
Além das iniciativas da família, algumas empresas também têm se mobilizado e feito doações para ajudar a família de Miguel a conseguir arrecadar dinheiro para o tratamento da criança.
Contato no Whatsapp:
(083) 99361-8131
Conta do Banco do Brasil:
Miguel Áquila Silva Barbosa
Agência: 2508-9
Conta Poupança: 27.561-1
Variação 51
Click PB

Banho na água da transposição pode acabar em tragédia

Banho na água da transposição pode acabar em tragédia
 Depois da chegada da água do Rio São Francisco aos reservatórios contemplados pela transposição, tornou-se comum os moradores das regiões beneficiadas tomarem banho e aproveitarem o espaço para se divertir, sem atentarem para os riscos que estão correndo em utilizarem uma área imprópria. Os perigos são os mais variados e vão desde quedas até afogamentos e o que é considerado uma diversão pode acabar se transformando em tragédia.

Banho em água da transposição é arriscado

Em Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 305 km de João Pessoa, por exemplo, o banho nos reservatórios da transposição se tornou hábito popular e ocorrem à vista de todos, inclusive das autoridades. Segundo apurou o Correio Online, no local não há sinalização sobre as áreas mais perigosas e nem placas informando sobre a possibilidade de redemoinhos que puxem os banhistas para o fundo do rio, sem a chance de socorro em tempo hábil. Em toda a extensão, apenas uma placa é vista e indicando o perigo para quedas, porém não para afogamentos.

O Ministério da Integração Nacional garante que está providenciando uma campanha para alertar aos moradores, a exemplo do que, segundo a assessoria do órgão, está sendo feito em Pernambuco. Enquanto isso não acontece, os banhistas continuam aproveitando a água do São Francisco sem preocupações com as consequências arriscadas do ato.

E o alerta para os riscos que essas pessoas estão correndo vem da autoridade máxima no assunto, o Corpo de Bombeiros, que recomenda que os canais da transposição do Velho Chico não sejam usados para banho.

"A orientação que o Corpo de Bombeiros passa ao cidadão é que não utilize de forma alguma esses canais para divertimentos e banhos, pois, além de afogamento, a correnteza pode trazer objetos que originem outros acidentes, como pedaços de metal, etc", informou o tenente-coronel Joelson Macena.

Campanha do Ministério

O Ministério da Integração Nacional está realizando campanhas de conscientização para alertar a população sobre os riscos de nadar nos canais e reservatórios do projeto de Integração do Rio São Francisco, pois a correnteza e a possibilidade de acontecerem redemoinhos são muito grandes.

"Inicialmente, o alerta foi feito aos moradores dos municípios pernambucanos de Sertânia, Custódia e Floresta por meio de rádios e carro de som e, com a chegada das águas na Paraíba, a campanha será ampliada para o estado", informou a assessoria de imprensa do Ministério da Integração Nacional.

Em Pernambuco, o Ministério da Integração realizou uma parceria com a Polícia Militar para conter as pessoas que eventualmente queiram usar os canais e reservatórios para tomar banho e também fará essa parceria com a Polícia Militar paraibana.

Correio Online

Aniversariando hoje

A imagem pode conter: 1 pessoa, óculos de sol, árvore, atividades ao ar livre e natureza
Edvania Ferreira - Alagoinha
A imagem pode conter: 1 pessoa
Ninha Pereira - Alagoinha
A imagem pode conter: 1 pessoa
Jonatha Costa  - Guarabira
A imagem pode conter: 1 pessoa
Toinho - Taperoá
A imagem pode conter: 1 pessoa
Allexssandro Cavalcante - João Pessoa
A imagem pode conter: 1 pessoa
Erick Balbino - Alagoinha

Alívio Perigoso: Descongestionante Nasal leva ao Vício e Pessoa pode até Perder o Olfato.

Noticias
Todo ano, quando o frio começa, é quase instintivo recorrer aos descongestionantes nasais. Somado ao frio, há a seca, que vem acompanhada de poeira, bactérias, ácaros e outros visitantes indesejados que pioram consideravelmente a vida dos alérgicos. O medicamento, embora traga alívio imediato ao nariz entupido, não é tão benéfico quanto parece.
Diderot Parreira, otorrinolaringologista da Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial (ABORL-CCF), explica que o uso indiscriminado do remédio pode ocasionar problemas sérios de saúde.
“Os componentes dos descongestionantes nasais causam vasoconstrição, ou seja, fecham os vasos do nariz”, explica. O problema é que isso não ocorre só no nariz. Como eles contraem os vasos sanguíneos, têm um efeito sistêmico no corpo e contraem outros vasos também. “Isso pode causar arritmia, taquicardia, aumento da pressão arterial e outros problemas.”
Para pessoas que sofrem com pressão alta ou que têm algum tipo de problema cardíaco, portanto, os remédios são um perigo.
Segundo Parreira, os descongestionantes nasais estão em terceiro lugar no ranking dos medicamentos com mais efeitos colaterais e uso incorreto, de acordo com dados do Centro de Atendimento Toxicológico de São Paulo.
Além de todos os efeitos danosos, abusar das gotinhas diariamente pode causar ainda uma condição chamada rinite medicamentosa: quanto mais se usa o remédio, mais a obstrução nasal piora, uma vez que ele perde o efeito. Ao contrário da rinite alérgica, na medicamentosa não há secreções. “Vira um vício que pode fazer com que o paciente perca o olfato”, alerta o médico.
No entanto, o hábito de pingar continuamente o remédio no nariz, além de viciar, mascara um enorme perigo para a saúde do coração. A longo prazo, os efeitos dos descongestionantes elevam o risco de trombose e formação de coágulos.
Na mucosa nasal, o uso abusivo provoca uma reação inflamatória, fazendo com que seja preciso quantidades cada vez maiores do remédio para se obter bem-estar. “O alívio da congestão nasal é imediato. Por isso, a pessoa acha que está fazendo um grande negócio. Mas é só um paliativo – diz o otorrinolaringologista Jair de Carvalho e Castro, do Hospital Samaritano do Rio.
Segundo o médico, o correto é buscar ajuda para descobrir e tratar a causa do entupimento das narinas, que pode ser sinusite, desvio de septo ou pólipo nasal, entre outras.
Lavar as narinas com soro fisiológico ou solução de água com sal e bicarbonato é uma boa alternativa para aliviar a congestão sem remédios, ensina Jair de Carvalho e Castro. Para quem já se viciou nos descongestionantes, o tratamento é feito com medicamentos orais e injetáveis que visam à recuperação da mucosa do nariz.
Alívio para o nariz, risco para o coração
Se para a maioria da população o que conta é o alívio rápido, é bom começar a pensar nas consequências do uso desses medicamentos, optando por soluções menos paliativas e tratamentos mais duradouros. Isto porque os descongestionantes têm substâncias que contraem os muitos vasos sanguíneos do nariz, que dificultam a respiração quando estão dilatados em decorrência de alergias e gripes.
Quando são usadas sem orientação médica e durante períodos longos, as substâncias vasoconstritoras (fenilefrina, difenidramina, cloridrato de oximetazolina, nafazolina ou cloridrato de nafazolina) vão sendo absorvidas pela mucosa nasal e caem na corrente sanguínea, provocando pressão alta e taquicardia.
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já alertou a população sobre os perigos da automedicação de congestionantes nasais com vasoconstritores, e até publicou uma lista daqueles que deveriam ser comercializados com tarja vermelha, ou seja, vendidos apenas mediante a prescrição de um médico.
Alguns medicamentos que contém substâncias vasoconstritoras:
Neosoro
Sinustrate
Sorine
Adnax
Rinoklin
Nos Estados Unidos, muitos dos descongestionantes favoritos da população não estão mais facilmente disponíveis nas prateleiras, foram para trás do balcão forçando o cliente a fazer o pedido ao farmacêutico, muitas vezes assinando um termo ou mostrando a identidade. Outras marcas estão tendo suas fórmulas modificadas para minimizar riscos como doenças da tireoide, diabetes ou dificuldade de urinar, além de problemas cardíacos citados acima.
Essas mudanças fizeram parte de um esforço nacional para evitar o consumo de metanfetamina, droga altamente viciante feita a partir da pseudoefedrina, ingrediente ativo de vários descongestionantes. Alguns laboratórios norte-americanos estão substituindo a pseudoefedrina por fenilefrina, mas como esta não pode ser feita sem a maléfica metanfetamina… Ou seja, como há poucos estudos sobre o assunto até agora, o melhor mesmo a se fazer é procurar orientação médica sempre, até porque a verdadeira causa da obstrução nasal pode ser outra, ainda desconhecida.
Além disso, a solução mais rápida nem sempre é a melhor. Quem sabe mudar seus hábitos alimentares, dormir bem e fazer exercícios pelo menos três vezes por semana podem protegê-lo muito mais das alergias e gripes? Fica a dica!
Neosoro: mitos e verdades
O Neosoro, assim como outros descongestionantes nasais, são remédios adorados por algumas pessoas e visto com maus olhos por outras. Esse tipo de medicação é bastante conhecida entre os portadores de doenças respiratórias das vias superiores, como a rinite alérgica, e é cercado de vários boatos. Esclareça as principais dúvidas sobre o assunto e conheça os mitos e verdades sobre o Neosoro.
Neosoro ajuda a dissolver o catarro
Mito. Diferente do que a maioria das pessoas pensa o nariz não entope pelo excesso de secreção acumulada, e por isso simplesmente assuar o nariz não é uma medida capaz de solucionar o problema. O fato é que o processo inflamatório da alergia, resfriado ou gripe é capaz de provocar uma dilatação dos vasos sanguíneos que irrigam a mucosa nasal, resultando em um inchaço, que provoca obstrução do fluxo de ar. Esse é um processo natural que funciona como forma de defesa, para que o organismo seja capaz de eliminar todos os germes causadores do problema.
Os descongestionantes simulam a ação da adrenalina
Verdade. Os descongestionantes possuem substâncias que atuam de maneira muito semelhante à adrenalina, mas a um nível local, com mínimos efeitos sistêmicos. Esse fármaco atua provocando a contração dos vasos sanguíneos do nariz, desobstruindo quase que instantaneamente a via respiratória.
O uso prolongado de Neosoro faz mal à saúde
Verdade. Se utilizado por mais de 3 dias consecutivos, a mucosa nasal, que inicialmente não absorve o fármaco deixando seus efeitos limitados à região utilizada, passa a absorvê-lo cada vez mais. O resultado é que o remédio acaba indo parar na corrente sanguínea, podendo provocar uma série de problemas à distância, como aumento da frequência cardíaca e da contração dos vasos sanguíneos, levando à hipertensão arterial e sobrecarga cardíaca.
Apesar de ser um dos remédios mais consumidos no Brasil e aparentemente inocente, o Neosoro, bem como outros descongestionantes nasais com vasoconstritor, devem ser usados com cautela e podem ter efeito maléfico se as recomendações médicas não forem seguidas à risca. Apesar de não viciar, esse remédio é capaz de causar uma dependência, uma vez que serão necessárias doses cada vez maiores para respirar com alívio. Cuidado!
Fonte: Biosemlimites

Marcelo Odebrecht diz que Dilma sabia de todas as doações por caixa 2

Dilma chamou declarações de 'levianas' e exigiu que empresário comprove

O empresário Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empreiteira Odebrecht, afirmou em depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) no início de março que a ex-presidente Dilma Rousseff sabia da "dimensão" das doações por meio de caixa 2 feitas pela empresa à campanha da petista à reeleição.
A informação foi divulgada pelo site "O Antagonista" e confirmada posteriormente pela TV Globo.
O executivo falou ao TSE como testemunha nas ações que tramitam no tribunal pedindo a cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer por suposto abuso de poder político e econômico na eleição presidencial de 2014.
Em nota, a ex-presidente Dilma negou as informações, chamou a declaração de "leviana" e pediu que o empresário comprove o que disse ao tribunal (leia a íntegra da nota ao final desta reportagem).
Ao ser questionado pelo juiz auxiliar Bruno César Lorencini sobre se teria conversado com Dilma a respeito da campanha de 2014, Marcelo Odebrecht negou.
Ele, porém, disse que a então presidente e candidata à reeleição sabia da "dimensão" das doações e que os pagamentos não constavam da prestação de contas do PT.
"A Dilma sabia da dimensão da nossa doação, e sabia que nós éramos quem doá... quem fazia grande parte dos pagamentos via caixa dois para [o marqueteiro] João Santana. Isso ela sabia", disse Odebrecht no depoimento.
Questionado novamente sobre as doações, dessa vez pelo ministro Herman Benjamin, Marcelo Odebrecht afirmou:
"O que Dilma sabia era que a gente fazia, tinha uma contribuição grande – a dimensão da nossa contribuição era grande, ela sabia disso – e ela sabia que a gente era responsável por muitos pagamentos para o João Santana. Ela nunca me disse que sabia que era caixa 2, mas é natural, é só fazer uma... ela sabia que toda aquela dimensão de pagamentos não estava na prestação do partido", disse o empresário.
Ele reiterou, em outro momento do depoimento, que nunca ouviu de Dilma que ela sabia que os repasses eram feitos de forma irregular.
"Eu não sei especificar o momento em que eu tive essa conversa com ela, mas isso sempre ficou evidente, é que ela sabia dos nossos pagamentos para o João Santana. Isso eu não tenho a menor dúvida", complementou.
G1

Bebê é jogado em cesto de roupa suja e sofre fratura em hospital no DF

Enfermeira foi trocar o lençol da cama e não viu o recém-nascido repousado

Um recém-nascido foi jogado dentro de um cesto de roupa suja do Hospital do Gama, que fica a 40 km do centro de Brasília. O pai do bebê contou que a enfermeira que trocou o lençol não viu a criança repousada e que, por conta do impacto, o filho dele sofreu hemorragia interna e fraturou parte do osso da cabeça.
De acordo com reportagem do Bom Dia Brasil, da TV Globo, o caso aconteceu meia hora depois do parto. O bebê está em observação e o hospital abriu uma investigação para apurar a ocorrência. A enfermeira, entretanto, não foi afastado.
NOTÍCIAS AO MINUTO

Lula tenta fugir de Moro mas Supremo nega recurso

Lula tenta fugir de Moro mas Supremo nega recurso
 O Supremo Tribunal Federal (STF) negou, nesta quinta-feira (23), recurso para suspender parte da investigação sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na Operação Lava Jato.

Em um rápido julgamento, por unanimidade, o plenário rejeitou uma reclamação na qual os advogados questionaram a decisão do ministro Teori Zavascki – morto em acidente aéreo em janeiro – que devolveu ao juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal em Curitiba, as investigações contra o ex-presidente na Lava Jato, após anular um grampo telefônico entre Lula e a ex-presidenta Dilma Rousseff.

Os advogados pediram a anulação de toda a investigação por entenderem que Sérgio Moro usurpou a competência da Corte ao ter grampeado uma conversa da ex-presidente que, na época, tinha foro privilegiado.

A interceptação telefônica veio à tona após Moro retirar o sigilo das investigações.

De acordo com a defesa de Lula, a liminar não poderia ter sido julgada individualmente por Zavascki.

Além disso, os advogados pediram que a Corte enviasse à Procuradoria-Geral da República (PGR) cópia da decisão de Teori para que Moro seja investigado por ter violado sigilo das conversas da Presidência da República.

Agência Brasil

Canonização de santos nordestinos

Canonização de  santos nordestinos
 O Papa Francisco aprovou os votos favoráveis da Sessão Ordinária dos Cardeais e Bispos Membros da Congregação sobre a canonização dos Protomártires do Brasil, também conhecidos como mártires de Cunhaú e Uruaçu.

Ao receber nesta quinta-feira o Prefeito da Congregação das Causas dos Santos, Cardeal Angelo Amato, o Pontífice deu a autorização que levará à canonização de André de Soveral e Ambrósio Francisco Ferro, sacerdotes diocesanos, e Mateus Moreira, leigo, como também de 27 companheiros, mártires.

Eles foram assassinados por ódio à fé no Brasil em 16 de julho de 1645 e 3 de outubro de 1645.

Em entrevista à rádio Rural, da Arquidiocese de Natal, o Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha, deu a notícia da aprovação da canonização dos mártires. “Estamos vivendo este momento muito feliz de ação de graças a Deus”, disse


O Arcebispo informou que agora o Papa Francisco “vai convocar um consistório para oficializar a canonização dos nossos mártires”.

“Mas, já podemos nos alegrar. Hoje é o dia em que a Arquidiocese de Natal, a Igreja no Brasil, todos nós povo de Deus e, sobretudo os devotos dos mártires de Cunhaú e Uruaçu guardarão na memória como a data histórica quando foi propagada a notícia da aprovação da canonização dos mártires”, ressaltou.

Em seguida, recordou um refrão do hino dos protomártires, que diz: “Mártires da fé, filhos do Rio Grande, homens e mulheres, jovens e meninos. Pelo bom pastor deram o seu sangue, nossa Igreja em festa canta os seus hinos”.

O nome de protomártires foi dado na ocasião da visita do Papa João Paulo II, em 13 de outubro de 1991, na Missa de encerramento do XII Congresso Eucarístico, ocorrido em Natal.

Sua história remonta ao período em que holandeses calvinistas ocuparam territórios do nordeste do país, entre 1630 e 1654. Na época, quiseram obrigar os católicos a se converterem ao calvinismo e proibiram a celebração da Santa Missa.

Foi nesse contexto que, em 1645, católicos do Engenho de Cunhaú foram martirizados durante a Celebração Eucarística, de maneira violenta. Três meses depois, o caso voltou a se repetir em Uruaçu com crueldade ainda maior. Segundo relatos, nessa ocasião, o camponês Mateus Moreira teve o coração arrancado pelas costas, mas, antes de morrer pôde gritar em alta voz: “Louvado seja o Santíssimo Sacramento!”.

Padre André de Soveral, Padre Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e outros 27 companheiros foram beatificados por São João Paulo II, em 5 de março de 2000.

Redação com acidigital

Dois são presos suspeitos de homicídio e violência doméstica em Areia-PB

areiaDois homens foram presos, entre a tarde dessa quarta-feira (22) e a manhã desta quinta-feira (23), suspeitos de homicídios e violência doméstica, seguida de ameaça de morte, durante operações da Polícia Civil em Areia, município do Brejo paraibano, a 135 km de João Pessoa.
Segundo a polícia, um homem de 41 anos foi preso em cumprimento a mandado de prisão em Areia. O homem é apontado como autor de um homicídio realizado em João Pessoa.
Em outra ocorrência também em Areia, a polícia prendeu um homem de 53 anos suspeito de agredir a própria esposa. De acordo com a delegada Simone Medeiros, o homem tem histórico de agressões contra os filhos.
Os presos foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil em Areia, onde prestaram depoimento e seguiram para a Cadeia Pública.
portalcorreio

Especialistas criticam proposta de igualar idade mínima para aposentadoria

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Marcelo Camargo/Agência Brasil
A equiparação da idade mínima para aposentadoria de homens e mulheres, presente na proposta de reforma da Previdência enviada ao Congresso pelo governo, foi debatida nessa quinta-feira (23) na comissão especial da Câmara dos Deputados que discute  o tema. Mulheres de diferentes instituições argumentaram sobre a necessidade de manter ou mudar a diferença de idade que vigora atualmente.
A proposta de emenda à Constituição (PEC) 287/2016 prevê que tanto homens quanto mulheres se aposentem quando atingirem 65 anos de idade. Hoje as mulheres podem se aposentar aos 60 anos (cinco a menos que os homens), ou quando completarem 30 anos de contribuição. Não há idade mínima para se aposentar.
Desigualdade de contextos
Para a juíza Noêmia Aparecida Garcia Porto, secretária-geral da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), igualar a idade mínima para ambos os sexos é inconstitucional. “A diferenciação entre homens e mulheres está prevista na Constituição brasileira para fins de aposentadoria. É uma desigualdade que está condicionada a um cenário, para que a igualdade efetiva seja considerada”, argumentou.
Noêmia explicou que a diferenciação na Previdência foi aprovada para compensar o fato de as mulheres assumirem a maior parte das tarefas domésticas, além de outras ocupações, e a persistente desigualdade de gênero na realidade do mercado de trabalho no Brasil. “O argumento da PEC é meramente formal e despreza essa realidade de desigualdade vivenciada na pele por todas as brasileiras.”
A juíza classificou a proposta do governo de “perversa” e inviável, pois retira direitos consolidados e segue a lógica do mercado privado, e não dos princípios constitucionais. E rebateu os argumentos de que as mulheres vivem mais e contribuem menos com a Previdência. “De fato, elas são minoria entre os contribuintes, mas isso se deve a diversos fatores. A informalidade atinge mais as mulheres. Elas recebem salários mais baixos e benefícios previdenciários mais modestos. E ocupam postos de menos destaque no mundo do trabalho”, disse.
Para resolver o problema do déficit do Regime Geral da Previdência, Noêmia propõe que sejam reveladas as origens da sonegação, que se busquem fontes extras de seguridade social e que se faça auditoria nas contas da Previdência. “O tema do equilibro das contas no setor publico é sério e pertinente, mas apenas se forem consideradas todas as variantes que revelam a injustiça de retirada dos direitos das mulheres”, declarou.
Condições diferentes de trabalho
Os argumentos da juíza foram reforçados pela apresentação da professora da Universidade de Campinas Marilane Teixeira, e pela técnica da Diretoria de Estudos e Políticas Sociais do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Joana Mostafá. As duas pesquisadoras apresentaram diversos números e pesquisas que, segundo elas, corroboram a necessidade de diferenciar a idade das mulheres.
Para Marilane, a diferenciação da idade de aposentadoria para as mulheres é um dos grandes méritos do regime previdenciário atual. Marilne argumenta que a diferença nas regras de acesso ao benefício da Previdência contribui para aumentar a inclusão de pessoas que têm condições diferentes de trabalho e, assim, compensar as desigualdades estruturais do mercado de trabalho. “É um reconhecimento, através da lei, de que existe uma condição desigual entre os sexos no trabalho.”
Joana alertou para a dificuldade que as mulheres têm para comprovar o tempo de contribuição. A pesquisadora disse que a reforma proposta representa uma tendência de “masculinização da Previdência” e ressaltou que outras políticas devem ser adotadas para reduzir a desigualdade de gênero, e não para aprofundá-la. “A diferença de cinco anos na idade [mínima] de aposentadoria está de acordo com o sobretrabalho feminino, e isso não tem apresentado tendência de mudar no Brasil”, afirmou.
Já a procuradora regional da 3ª Região, Zélia Luiza Piedorná, defendeu o acúmulo da concessão da aposentadoria e do Benefício de Prestação Continuada (BPC) sob o ponto de vista da coletividade. Para Zélia, o acesso aos benefícios deve ser regido pela necessidade de garantia dos princípios democráticos, e não por uma lógica “individual e privatista”.
Sobre o “rombo” da Previdência alegado pelo governo, a procuradora alertou para a urgência de resolver o problema das fraudes no sistema de concessão de benefícios no Brasil, o que poderia servir como solução. “Não se pode ter uma legislação que estimula mau comportamento”, afirmou.
Aproximação de contextos
A assessora especial da Casa Civil da Presidência da República Martha Seiller defendeu o texto original apresentado pelo governo e justificou a necessidade de igualar a idade mínima de aposentadoria para mulheres e homens.
De acordo com Martha, dados demográficos mostram uma evolução da inserção da mulher no mercado de trabalho e uma tendência de aproximação entre o salário pago às mulheres e o que é pago aos homens. Ela disse que as justificativas para manutenção da diferença de cinco anos na idade mínima para aposentadoria entre homens e mulheres já não se sustentam como antigamente.
Martha lembrou que a pirâmide demográfica brasileira está cada vez mais desfavorável à manutenção de um sistema previdenciário equilibrado, já que a base jovem tem diminuído, devido à queda na taxa de natalidade, ao crescente número de idosos no topo, com o avanço da expectativa de vida, “Como é que esse sistema previdenciário sobrevive com uma mudança tão brusca na taxa de natalidade e expectativa de vida sem passar por mudanças?”, questionou.
A assessora da Cas Civil disse que as regras de transição previstas na reforma para vigorar em 20 anos podem compensar as desigualdades que ainda existem. Ela acrescentou que a diferença de cinco anos é a maior entre os regimes de outros países que ainda consideram a necessidade de diferenciação.
Para Martha, são insuficientes os argumentos das debatedoras sobre a dupla jornada feminina, uma vez que os homens hoje também executam tarefas domésticas. Ela disse que tal ideia não deve ser usada com naturalidade, como se fosse uma realidade imutável, sob o risco de favorecer o que definiu como “constitucionalização do machismo”.
Agência Brasil

Anvisa proíbe venda de lote de arroz infectado com cocô de rato

Imagem relacionada
Agência Nacional de Vigilância Sanitária (anvisa) determinou, na segunda-feira, dia 2 de janeiro, a proibição de distribuição e venda do lote do arroz lote 00204, com validade até 25 de fevereiro de 2017, da marca Favorito. A medida foi tomada após testes detectarem excrementos de roedor.

O produto é empacotado e distribuído pela empresa Total Cesta Básica de Alimentos Ltda, que fica em Contagem, Minas Gerais. Segundo análises laboratoriais do Instituto Adolfo Lutz Campinas III, as amostras do lote do arroz apresentavam matérias estranhas indicativas de risco à saúde humana.

Além das falhas das regras de Boas Práticas, não permitidas pela legislação sanitária, o laboratório constatou, ainda, que o lote do arroz longo fino tipo 1 apresentou pelos de roedor, fragmentos e larvas de insetos.

A Anvisa determinou, portanto, que a empresa Total Cesta Básica de Alimentos seja responsável pelo recolhimento do estoque existente no mercado, do lote do produto em questão.

(com assessoria da Anvisa)