sexta-feira, 9 de dezembro de 2016

Alagoinha: Missa e Procissão da Padroeira Nossa Srª da Conceição

A Santa Missa e Procissão da Padroeira de Alagoinha, Nossa Srª da Conceição, foi um momento marcante na vida dos católicos.
 Os Alagoinheses desmostrou sua devoção a Imaculada Conceição, a Missa foi celebrada por Padre Silva, (Adm paroquial). muito emocionante, todos os momentos da Missa e Procissão da Imaculada, e a benção do Santíssimo  deixou para nós, um toque de alegria  no coração. com o tema deste ano de 2016 "Com Maria, fazer-se peregrinos do Reino, "para estar sempre com o Senhor." 1Ts 4,17.

Confira as fotos;
Procissão
Bandeira do Apostolado da Oração
Chegada da Imagem
Quermesse

terça-feira, 6 de dezembro de 2016

TCE recebe denúncias e suspende concurso de Prefeitura para não inviabilizar futura gestão

TCE anulou concurso por temer que a realização do certame inviabilizasse a futura gestão municipal
TCE anulou concurso por temer que a realização do
 certame inviabilizasse a futura gestão municipal
O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba acatou nesta terça-feira (6) duas denúncias, e determinou a suspensão do concurso público da Prefeitura de Esperança/PB, no Agreste paraibano, que estava previsto para ser realizado ainda neste mês. A PME não se pronunciou sobre o caso, até o fechamento desta matéria.
Uma das denúncias foi confeccionada pelo advogado Francisco Wandeson Pinto de Azevedo. A outra denúncia com pedido cautelar foi construída pelo Advogado Arthur Richardisson Evaristo Diniz, que apontou 19 falhas, várias delas acolhidas pela auditoria do Tribunal, por temer que a realização do certame inviabilizasse a futura gestão municipal.
De acordo com o Advogado Arthur Richardisson, duas das falhas acolhidas pela Auditoria do Tribunal foram citadas na Decisão Singular DS1-TC-0084/16 do Conselheiro Fábio Túlio Filgueiras Nogueira. A primeira no que diz respeito à inexistência de termos de ajustes firmados junto ao Ministério Público Estadual ou o Tribunal de Contas que demandassem a feitura de processo seletivo de pessoal, às pressas, no alvorecer do mandato quando o ocupante do cargo máximo do Executivo local não logrou êxito em sua recondução, situação que poderia vir a colidir com princípios constitucionais administrativos (Legalidade, Moralidade e Economicidade). E a segunda, relacionado ao período curto e desarrazoado que separava a publicação do edital e a realização da primeira fase do certame, o que poderia comprometer sobremaneira o bom andamento do processo seletivo de pessoal.
Segundo o relator do processo, o conselheiro Fábio Túlio Filgueiras Nogueira, a Auditoria do TCE/PB avistou falhas na confecção do Edital capazes de provocar resultados abomináveis, com direta ameaça à segurança jurídica, interferência administrativa injustificada em direitos dos candidatos e afronta a princípios administrativos constitucionalizados (Legalidade, Moralidade e Economicidade).
O concurso Público da PME estava com inscrições abertas até a próxima sexta-feira, dia (09), para preenchimento de 309 vagas para todos os níveis de escolaridade e salários que chegavam até R$ 1.922,00.
Com Portal Correio

Trabalhador terá de contribuir por 49 anos para receber aposentadoria integral

IDOSOA proposta do governo federal para a Reforma da Previdência prevê que o trabalhador terá que contribuir por 49 anos se quiser receber 100% do valor da aposentadoria a que tem direito.
Pelas regras propostas, o trabalhador precisa atingir a idade mínima de 65 anos e pelo menos 25 anos de contribuição para poder se aposentar. Neste caso, ele receberá 76% do valor da aposentadoria. A cada ano que contribuir a mais terá direito a um ponto percentual. Desta forma, para receber a aposentadoria integral, o trabalhador precisará contribuir por 49 anos, a soma dos 25 anos obrigatórios e 24 anos a mais.
“Portanto, para chegar a 100% do benefício precisará trabalhar por 49 anos”, disse o secretário da Previdência, Marcelo Caetano. O valor da aposentadoria será 51% da média dos salários de contribuição.
Atualmente, o valor mínimo da aposentadoria é o salário mínimo e o teto é R$ 5.189,82, que é reajustado anualmente pelo INPC. De acordo com o governo, o mínimo continuará sendo o salário mínimo.
Segundo Caetano, com as regras previstas na Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da reforma, será possível economizar entre R$ 5 bilhões e R$7 bilhões a cada ano apenas com o Regime Próprio de Servidores Civis. Além disso – cumprindo-se a expectativa do governo federal de aprovar a reforma ainda em 2017, bem como aprovar também uma lei específica com novas regras para o Benefício da Prestação Continuada (BPC) – poderão ser economizados outros R$ 678 bilhões entre 2018 e 2027.
“Nossa expectativa é de que o Congresso aprove [a reforma] em 2017 para garantir [os benefícios para os cofres públicos]. Só com a reforma pelo BPC para o INSS a economia será de R$ 4,8 bilhões em 2018, valor que cresce para R$ 14,6 em 2019. Em 2020, será de R$ 26,7 bilhões; e em 2021 será de R$ 39,7 bilhões. De 2018 a 2027, a economia seria algo em torno de R$ 678 bilhões”, disse o secretário. “Além disso, com regime próprio de servidores civis, a economia será de R$ 5 bilhões a 7 bilhões por ano”, acrescentou.
O Benefício da Prestação Continuada (BPC) equivale a um salário mínimo mensal que é concedido a idoso com mais de 65 anos ou pessoas com deficiência física, mental, intelectual ou sensorial de longo prazo. O governo pretende que, no caso de idosos, a idade mínima passe para 70 anos, em uma transição gradual de 10 anos.
A ideia do governo é fazer com que a renda de todos os entes da família passem a ser consideradas para o cálculo, sem as exceções previstas na lei atual – caso, por exemplo da renda obtida por pessoas com deficiências. Nas regras atuais, para receber o BPC, a renda per capita da família tem de ser inferior a um quarto do salário mínimo.
Pensões
As pensões pagas a viúvas e viúvos poderão, eventualmente, ser menores do que o salário mínimo, segundo o secretário.
“Nas pensões por morte, o valor pago [à viúva ou viúvo] será de 50% da aposentadoria, acrescido de um adicional de 10% por dependente. Essa cota não será mais revertida para a viúva [ou viúvo] quando o filho completar 18 anos de idade”, disse, ao ressaltar que as novas regras só valerão após serem promulgadas, não abrangendo as pensões que já são pagas. “Entre nossas premissas está a de não mexer com direitos já adquiridos”, acrescentou.
Idade mínima
As novas regras estabelecem idade mínima de 65 anos para homens e mulheres, segurados do INSS, servidores públicos, trabalhadores rurais e urbanos poderem pedir a aposentadoria, assim como parlamentares e detentores de cargos eletivos. O tempo mínimo de contribuição será de 25 anos.
As regras valerão para homens com idade inferior a 50 anos e mulheres com menos de 45 anos. Para os contribuintes com idade superio, a proposta prevê a aplicação de um acréscimo de 50% sobre o tempo que restava para a aposentadoria, tendo como base a regra antiga.
“Digamos que homem de 52 anos, com 34 de contribuição, com a regra de transição aplica-se 50% do tempo. Como o tempo de contribuição era 35 anos, o tempo que falta passa de 1 ano para 1 ano e meio”, disse o secretário.
Congresso Nacional
Ontem (5) ao deixarem a reunião no Palácio do Planalto em que debateram a reforma, sindicalistas disseram que, na forma como foi apresentada, a reforma não será aprovada no Congresso Nacional. Eles reclamaram da idade prevista na regra de transição, que deveria ser feita de forma mais suave.
Questionado se o governo está preparado para mudanças da reforma no Congresso, Caetano disse que as questões políticas fogem de seu controle, mas defendeu que a reforma é necessária ou o país terá de encarar problemas previdenciárias no futuro.
“O Congresso é fundamental nesse aspecto. É o local do diálogo social. No ambiente democrático seu papel é fundamental. Mas essa reforma foi feita com visão de Estado. Não de governo. Temos uma visão de longo prazo. Se começar a abrir mão de muita coisa vai ter que fazer uma nova reforma lá na frente. A reforma tem que ser duradoura. Queremos evitar não ter como pagar a Previdência, como acontece em vários estados. Se a reforma não for feita, daqui a 2 anos teremos que fazer nova entrevista para explicar uma nova reforma”, disse o secretário, em entrevista coletiva no Palácio do Planalto.
EBC

Detran-PB programa leilões de mais 4.500 veículos até o final do ano

Detran-PB programa leilões de mais 4.500 veículos até o final do ano
  Até o final deste ano, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PB) vai leiloar um total de 4.500 veículos, entre carros, motos e sucatas. Nesseperíodo, o primeiro evento acontecerá no próximo dia 14, às 9h, no Centro de Ensino da Polícia Militar,em Mangabeira, quando serão leiloados mais de 500 veículos.

Conforme o cronograma, os leilões seguem nos dias 15, 16 (Campina Grande) e 17. Nessa última data, serão leiloadas cerca de 1.000 sucatas inservíveis, recolhidas à unidade do Valentina Figueiredo. No mesmo dia, ocorrerá o evento em Patos.

Os carros e motos recuperáveis ou sucateados se encontram no pátio da sede do Detran, no Conjunto Mangabeira VII. Eles foram removidos por infração ao código de trânsito e não retirados por seus proprietários nos prazos e na forma da legislação vigente. Os lances iniciais variam entre R$ 50 (motos recuperáveis e sucatas) a R$ 5,8 mil.

Visitação

De acordo com o edital, nesta sexta-feira (9) e nos dias 12 e 13 próximos, será aberta a visitação dos interessados ao pátio da sede, das 8 às 12h e das 14 às 16h30, para inspeção visual dos veículos. “É assegurado a todo interessado o direito de inspecionar, visualmente, todos os veículos automotores, nos dias e horários indicados, pelo que ninguém poderá, posteriormente, alegar qualquer desconhecimento do estado de conservação dos bens, objetos do presente leilão”, informa o edital.

O superintendente do Detran-PB, Agamenon Vieira,destacou que o órgão está engajado na campanha em prol do meio ambiente. “Os leilões têm como finalidade reduzir a quantidade de veículos e sucatas nos pátios do órgão, a fim de evitar a proliferação do Aedes aegypti, mosquito responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya”, enfatizou.

Segundo o presidente da Coordenação de Leilão do Detran-Pb, Crizanto Diniz, o veículo considerado recuperável poderá voltar a circular, desde que o arrematante tome as providências necessárias. “Já o veículo considerado sucateado não poderá voltar a circular, devendo ser baixado no Renavan (Registro Nacional de Veículos Automotores), com destinação exclusiva para desmonte e reaproveitamento comercial de suas peças e partes metálicas”, ressaltou.

Confira cronograma dos leilões:
 

PB Agora

Vaquejada é considerada patrimônio cultural e imaterial brasileiro

Vaquejada é considerada patrimônio cultural e imaterial brasileiro
 Consideradas como manifestações culturais fortes no Nordeste e em outras regiões do País, a vaquejada, o rodeio e suas expressões artístico-culturais foram consideradas, nesta terça-feira (6), patrimônio cultural imaterial brasileiro. A informação é do deputado Efraim Filho (DEM/PB) ao explicar que a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) aprovou a admissibilidade da proposta de emenda à Constituição (PEC 270/16) assegurando sua prática como modalidade esportiva.


Efraim lembrou que o plenário da CCJ havia aprovado, um substitutivo de sua autoria, a lei que considera a vaquejada, o rodeio e atividades afins como manifestação cultural e imaterial do povo que se tornou lei na semana passada.


“É um patrimônio do nosso povo, especialmente do Nordeste ...eu acredito que a proibição foi a decisão extremada mais equivocada que o supremo poderia tomar sobre a vaquejada, proibir não resolve, vai jogar na clandestinidade aqueles que tem as raízes, as tradições do nosso povo, da nossa terra, da nossa gente”. Salientou o deputado.


Ainda de acordo com o parlamentar a regulamentação da vaquejada pode coibir os maus-tratos.


A proposta que a PEC simboliza geração emprego, renda da oportunidade como também bem-estar e a integridade física dos animais.


“Há de ser feita a justiça aos praticantes da vaquejada, especialmente a ABVAQ, que há muito tempo vem buscando a regulamentação da matéria, estabelecendo normas para a prática esportiva. Hoje já existe mecanismos de proteção aos animais como protetor de calda, 40 cm na faixa da derrubada, presença de veterinário, punição a maus tratos, tamanho mínimo, peso mínimo, idade mínima para poder competir, as medidas de coexistência e harmonia sustentável entre a pratica da atividade e o bem-estar e a integridade física do animal é possível e necessária para o nosso povo”. Ele finalizou dizendo que a vaquejada se modernizou.


O deputado Efraim Filho lembrou que existe uma cadeia produtiva por trás da atividade. Mais de 600 mil famílias dependem deste evento para trabalhar no Nordeste e nas palavras de Efraim esta é a melhor saída para esse conflito, preservando a integridade animal, mas proporcionando a continuidade da atividade que resgata nossa história, nossas raízes e nossas tradições.


PB Agora com Assessoria

Google lança concorrente do WhatsApp em português

O aplicativo foi lançado em setembro desse ano

O Google lançou nesta segunda-feira, 5, a versão em português do Allo, um híbrido de aplicativo de mensagens e assistente pessoal anunciado pela empresa nos EUA em setembro deste ano.
O português é a terceira linguagem na qual o Allo está disponível. O aplicativo é gratuito e similar a de concorrentes como Whatsapp e Telegram, mas tem alguns recursos de inteligência artificial que automatizam tarefas e permitem realizar buscas no Google dentro das janelas de conversa.
"Você pode enviar um "sim" rápido como resposta para um amigo que perguntou "Você está chegando"? As respostas Inteligentes também sugerem comentários para fotos. Se o seu amigo enviar uma foto do bichinho de estimação dele, você verá sugestões como "Ahhh, que fofo!", diz comunicado da empresa.
Clique aqui para baixar o Allo para dispositivos móveis.
Brasil 247

Alagoinha: Programação da Festa da Padroeira para esta Terça-Feira 06/12

Tema: " Maria exemplo de uma igreja fiel e servidora a Deus e ao seu povo"
06:00h- da Manhã Ofício da Imaculada Conceição 
Resp: Missionários do Dízimo e Pastoral da Acolhida
18:30 - Procissão saindo do Setor: São Pedro e São Paulo 
ás 19:00h- Novena - Resp: Equipes de liturgia e Setor:  Evangelho do dia.
Presidente da Celebração: Pe. Herioberto (Paróquia Stº Antônio Mulungú)
Setor homenageado São Pedro e São Paulo.

Globo vai ceder gratuitamente novela “A Padroeira” para TV Aparecida

padroeiratA TV Globo decidiu que não vai cobrar nada da TV Aparecida pela cessão da novela “A Padroeira”, que será exibida pela emissora católica (UHF) a partir de abril de 2017.
É a primeira vez que a Globo permite que uma de suas novelas seja exibida em uma TV brasileira que não integra seu grupo (como o canal Viva).
Segundo esta coluna apurou, as negociações para a cessão envolveram inclusive o cardeal dom Raymundo Damasceno Assis, arcebispo de Aparecida, que foi quem levou à Globo o interesse católico na história de Walcyr Carrasco, exibida originalmente na Globo em 2001-2002.
A decisão de não cobrar pela novela foi tomada pela própria família Marinho, que é católica.
Segundo o contrato fechado entre as partes em outubro último, a TV Aparecida se responsabiliza pelo pagamento apenas dos chamados direitos conexos do elenco (direitos pagos a cada ator e atriz), bem como pelos direitos autorais da trilha sonora da trama.
A Globo, no entanto, não receberá nenhum pagamento pelo produto em si –como ocorre quando ela vende suas produções para TVs de outros países.
Procurada, a assessoria da TV Aparecida disse que não poderia comentar o assunto devido a cláusulas de sigilo contratuais. Já a Globo não respondeu à coluna até a publicação deste texto.
Na TV católica a exibição da novela fará parte das comemorações dos 300 anos do achado da imagem no rio Paraíba. Ela está hoje hospedada na Basílica de Aparecida (interior de SP).
Cada capítulo de “A Padroeira” terá duas exibições diárias na emissora católica: uma por volta das 19h e outra por volta das 22h30.
Caras Digital

Senadores paraibanos se manifestam sobre projeto que aumenta pena para crime de abuso de autoridade

Senadores paraibanos se manifestam sobre projeto que aumenta pena para crime de abuso de autoridade
 Um grupo de senadores não quer votar neste ano o projeto que aumenta a pena para o crime de abuso de autoridade (PLS 280/2016). Pelo calendário do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB – AL) que foi afastado ontem (05) por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o projeto está na pauta de terça-feira. Defensor da proposta, Renan Calheiros diz que caberá aos líderes decidirem sobre o adiamento. O senador Raimundo Lira (PMDB – PB) defende o adiamento da votação. O senador paraibano José Maranhão defende equilíbrio e isenção sobre o tema.

Confira a matéria do Senado onde Lira defende o adiamento desse PL no link: https://www12.senado.leg.br/radio/1/noticia/grupo-de-senadores-defende-adiar-votacao-do-projeto-que-aumenta-pena-para-crime-de-abuso-de-autoridade. O senador Álvaro Dias (PV – PR), um dos autores de um projeto alternativo, questiona a pressa para a votação. O também senador paraibano José Maranhão usou suas redes sócias para se manifestar sobre o assunto.

“Acompanhei no Plenário do Senado a sessão especial de debate sobre o projeto que trata do abuso de autoridade. Este é um tema importantíssimo neste delicado momento político e econômico que vive o Brasil. A sessão temática contou com as honrosas presenças do ministro do STF e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Gilmar Mendes, e dos juízes federais Sérgio Moro e Sílvio Rocha. Como presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado procurarei examinar o assunto com todo equilíbrio e isenção necessários, sempre voltado ao fortalecimento de nossas instituições democráticas”, disse Zé.

O também senador paraibano, líder da oposição no Senado, Lindbergh Farias (PT-RJ), disse que vai pedir para que o senador Jorge Viana (PT-AC) não coloque em votação a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que estabelece um teto para os gastos públicos na próxima semana.

O Projeto de Lei nº 280/16, que tinha previsão de ser votado hoje em plenário e motivou protestos por todo o Brasil no domingo, agora é dúvida e depende da decisão do senador petista Jorge Viana (PT-AC) que é o primeiro vice-presidente.

Ontem o dia foi de articulações para barrar a matéria. Líderes no Senado movimentaram-se para evitar que o projeto seja apreciado hoje. Ronaldo Caiado (DEM-GO) e Alvaro Dias (PV-PR) apresentaram pedido para retirar a urgência de votação e mandá-la para ser debatida na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ
Redação

Dormir pouco pode ser perigoso para o coração, mostra estudo

Dormir pouco pode ser perigoso para o coração, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Escola de Medicina da Universidade de Bonn (Alemanha). Os pesquisadores avaliaram as condições cardíacas de médicos da própria equipe, que trabalham em turnos de 24 horas, e descobriram que a falta de sono aumenta a pressão sanguínea e sobrecarrega o coração, aumentando a força dos batimentos (contratilidade) e sua frequência.
“Pela primeira vez, mostramos que uma privação de sono de curto prazo, no contexto dos turnos de 24 horas, pode levar a considerável aumento da pressão sanguínea, da contratilidade e da frequência cardíaca”, disse o autor principal do estudo, Daniel Kuetting, do Departamento de Radiologia Diagnóstica da Universidade de Bonn.
Pessoas que trabalham em serviços de emergência, como médicos, policiais, bombeiros e outros, são convocados com frequência para atuar em turnos de 24 horas. Já se sabia que esse tipo de jornada estressante pode afetar diversos processos físicos, cognitivos e emocionais.
Mas, segundo Kuetting, o novo estudo é o primeiro a focar no impacto específico do turno de 24 horas sobre as funções cardíacas. Os resultados da pesquisa foram apresentados na manhã desta sexta-feira, 2, na reunião anual da Sociedade Radiológica da América do Norte (RSNA).
Os estudos foram feitos com os próprios médicos da universidade. Foram selecionados 20 radiologistas saudáveis com idade média de 31,6 anos. Cada um dos participantes foi avaliado com exames de ressonância magnética cardiovascular (RMC), com análise de deformação.
Os participantes foram submetidos aos exames antes e depois de seus turnos de 24 horas, nos quais tiveram em média três horas de sono. Os cientistas também coletaram amostras de sangue e de urina de todos eles e mediram a pressão sanguínea e a frequência cardíaca.
“A função cardíaca no contexto da privação de sono não havia ainda sido investigada com análise de deformação em exames de RMC, que é o parâmetro mais minucioso de contratilidade cardíaca”, explicou Kuetting.
Após a privação de sono de curto prazo, além de apresentarem elevação considerável da pressão sanguínea e da frequência e contratilidade cardíaca, os participantes também tiveram um aumento importante dos níveis de hormônios da tireoide e do cortisol – um hormônio liberado pelo organismo em resposta ao estresse.
Kuetting afirma que aumento da pressão sanguínea após a privação de sono não chegou a valores que caracterizam pressão alta, mas ainda assim revelam uma conexão inequívoca entre a privação de sono e o aumento da pressão. Ele afirma que será preciso realizar estudos com grupos maiores para determinar possíveis efeitos de longo prazo da falta de sono.
“O estudo foi desenhado para investigar um caso real de privação de sono relacionada ao trabalho. Não foi permitido que os participantes consumissem, durante o estudo, cafeína ou alimentos e bebidas que contivessem teobromina, como chocolate, castanhas ou chá. Porém, nós não levamos em conta fatores como estresse individual e estímulos ambientais”, explicou Kuetting. 
Com informações Uol.