segunda-feira, 22 de maio de 2017

Anvisa proíbe venda e uso de 22 lotes de remédio para esquizofrenia

Anvisa proíbe venda e uso de 22 lotes de remédio para esquizofrenia
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou suspensão, em todo o País, da distribuição, comercialização e uso de 22 lotes do medicamento Haldol (haloperidol) injetável, da empresa Janssen-Cilag Farmacêutica Ltda. O produto é voltado ao tratamento de pacientes com esquizofrenia.

A medida tem como base detecção de erro na rotulagem do produto Haldol (haloperidol) injetável, 5mg/mL, 1mL, quanto ao uso para pacientes pediátricos (Haldol injetável não tem indicação pediátrica).

A determinação, publicada nesta segunda-feira (22) no Diário Oficial da União (DOU), leva em consideração, ainda, a classificação de risco à saúde como classe III.

De acordo com a Anvisa, a empresa deve recolher o estoque existente no mercado relativo aos respectivos lotes. Com informações do Portal Brasil.

Notícias ao Minuto

'Carteirada': mulher é presa ao se passar por juíza federal em colégio da Polícia Militar

Uma mulher foi detida, no Parque das Laranjeiras, Zona Centro-Sul de Manaus, quando tentava se passar por uma juíza federal. De acordo com uma fonte, que preferiu não se identificar, a suspeita tentou aplicar o golpe da “carteirada” no Colégio Militar da Polícia Militar (CMPM V), que funciona no espaço físico da Faculdade Nilton Lins.

De acordo com informações preliminares, a mulher foi detida por uma guarnição da 12ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) quando tentava se apresentar como juíza federal. Por telefone, a polícia não quis passar informações sobre a situação que levou a prisão da suspeita.

Um policial do 12º Distrito Integrado de Polícia confirmou a situação, mas não informou se o caso será levado à Superintendência da Polícia Federal, em Manaus. Já a outra instituição nega ter conhecimento do caso.

Nossa equipe de reportagem chegou a ir à delegacia, onde encontrou a mulher, acompanhada de seu advogado e representantes do CMPM V. Uma representante do Conselho Tutelar também estava no local, acompanhando a situação de uma criança presente, que seria filha da suspeita. A criança usava farda da instituição militar. Apesar das tentativas de ouvir os envolvidos, nenhum dos presentes quis conversar com o repórter.

Por Raphael Sampaio
Fonte: Em tempo

Alagoinha: A Escola Municipal Jasson Martins – Sítio Genipapo, comemorou nesta última sexta-feira 19/05, o dia das mães com um grande café da manhã

Na última sexta-feira 19/05, a Escola do Município de Alagoinha Jasson Martins – Sítio Genipapo, ofereceu um grande café da manhã em comemoração ao dia das mães.

Os alunos recitaram versos e poesias oferecido as suas mães, a emoção tomou conta de todas as pessoas que ali se encontravam.

A Diretora Lucilene Figueredo, agradeceu a presença de todas as mães e enfatizou todo o carinho e dedicação que cada funcionário daquela repartição tem para com os pequenos que ali estudam.

Depois do reforçado café foram sorteados brindes, a festa foi finalizada com a entrega de presentes para cada uma das mães, o cantor Fernando Show animou toda a comemoração com suas músicas.

Estiveram presente, a primeira – dama Yane Kelly, a vice-prefeita Maria Rodrigues, o secretário de educação Joel Cavalcante, o vereador Valter Pimentel.

Gato acumula títulos de melhor aluno em SP

Branco é daqueles ‘estudantes’ largados, que não levam nem mochila para a faculdade, e vivem rodeados de amigos. Apesar de não usar lápis, caneta ou borracha, há pouco mais de cinco anos ele frequenta aulas de todos os cursos da Fatec Rubens Lara, em Santos, no litoral de São Paulo, e faz questão de ser notado. Recentemente, ganhou até uma página em uma rede social de tão especial que é para os alunos, professores e funcionários. A fama seria até normal, caso Branco não fosse um gato.
O felino que frequenta as aulas como se fosse um aluno apareceu na unidade que fica na Ponta da Praia em meados de 2010 e, desde então, se tornou o mascote da Fatec e figura querida por todas as turmas. “O Branco é muito querido por todos. Ele é de uma vizinha da faculdade, mas começou a visitar e frequentar há algum tempo. O pessoal adotou ele como um verdadeiro mascote”, conta a ex-professora e voluntária Gisele Esteves Prado.
Já Andressa Serpa que trabalha no setor administrativo da escola, garante que o jeito dengoso ganhou o coração dos estudantes. “Ele era xodó de uma senhora que fazia o café. Ela ficava sozinha na cozinha e o Branco acompanhava. Depois, ele começou a participar da secretaria. Diversas vezes eu chego para trabalhar e ele está no colo de algum aluno, deitado na mochila ou na porta de alguma sala de aula esperando para entrar. Já aconteceu de um professor dar aula e ele sentado na mesa ou na cadeira do professor”, comenta.
Foi graças a essa popularidade involuntária que Branco ganhou uma página oficial no Facebook. O “Branco da Fatec Silva” tem quase 2 mil curtidas e muitos ‘memes’ sobre o dia a dia do ambiente universitário. O moderador da página também aproveita o carisma do animal para dar recados importantes.
“É muito legal, porque ele realmente parece um estudante. Todo dia ele está na faculdade. Acompanha às aulas, vai na secretaria e fica nos laboratórios brincando com os mouses ou dormindo nos teclados. Como ele é muito mansinho e carinhoso, o pessoal dá comida para ele e ajuda a cuidar, mesmo sabendo que ele tem uma dona. Ele gosta tanto de lá que durante o período de férias fica até deprimido por não ver os alunos”, acrescenta a professora, cujo marido também é professor na unidade.
Para se ter uma ideia do currículo de Branco, a página oficial faz questão de descrever os principais títulos conquistados por ele ao longo dos anos nos vários cursos que frequentou. “Melhor Aluno ADS 2011, Melhor Aluno Gestão 2012, Melhor Aluno SI 2013 e Melhor Aluno Logística 2014”.
Independente das conquistas do pequeno felino, Andressa garante que o importante é a relação de amizade criada com toda a comunidade a partir da chegada de Branco. “Esse gato é um fofo. Eu já tive gato e tenho certeza que não teria tanta graça trabalhar se não tivesse ele. O ambiente fica mais alegre”, afirma.
branco_dorme
G1

Blog do Widemar já ultrapassa 1000189 acessos!

BLOG DO WIDEMAR
O Blog do Widemar  informa com muita satisfação, que o seu endereço eletrônico já ultrapassou a marca dos 1000189 acessos!

Mais uma vez parabéns à todos os leitores. Todas as famílias, internautas o povo em geral!

A NOVA SUPERFRUTA: FORTALECE A PRÓSTATA, COMBATE O DIABETES E PREVINE O CÂNCER!

Golden berry, também conhecida como fisális (Physalis peruviana) é uma fruta silvestre que tem o formato de uma concha delicada, muito parecida com a textura de um papel.
Dentro dessa "concha", há um fruto redondinho, amarelo e de sabor meio doce, meio azedo.
A golden berry é um membro da família das solanáceas e pode ser considerada uma parente do tomate.
É uma rica fonte de potássio, mineral importante para uma dieta saudável.
Para quem não sabe, a golden berry é natural da América do Sul e está sendo bastante procurada, graças aos benefícios que oferece à nossa saúde.
Regiões andinas, como o Peru e a Colômbia, conhecem o fruto desde o tempo dos incas, que o plantavam no Vale Sagrado.
Foi a partir do século XVIII que a planta começou a ser conhecida pelo mundo.
Os maiores consumidores hoje são a Alemanha e a Inglaterra.
Porém, plantações podem ser encontradas na Colômbia, Equador, Califórnia, Austrália, África do Sul, Quênia, Egito, Índia, Ásia, Caribe, Havaí e até aqui no Brasil.
Se você tiver a oportunidade de sair do país, talvez se depare com outros nomes, como "manto Aguay", como os peruanos costumam chamar; capulí, comum na Bolívia; uchuva, na Colômbia, cerejas de Judas, na Venezuela...
O nome "golden berry" é inglês, mas é bem conhecido entre os falantes de língua portuguesa, assim como fisális.
As propriedades medicinais da fruta são incríveis.
Veja:
- Excelente fonte de provitamina A, C e do complexo B
- Fornece energia, que é indispensável para as crianças, os atletas e os estudantes
- É rica em proteína e fósforo, que são ótimos para o crescimento, desenvolvimento e funcionamento dos diversos órgãos do corpo
- É diurética e ajuda a eliminar toxinas do corpo
Gostou?
 Ela pode ser consumida sozinha ou da forma que cada um quiser.
No Peru e na Colômbia, por exemplo,  é comum acrescentá-la em iogurtes, sorvetes, doces, bolos e licores.
Além do sabor, a frutinha é muito querida por deixar qualquer decoração de comida muito mais elegante.
Conheça outros benefícios:
- Purifica o sangue
- Previne a catarata
- Alivia infecções na garganta
- Ajuda a controlar o diabetes
- Fortalece a próstata
- Tem efeito relaxante, graças ao teor de flavonoides
- Combate bactérias e amebas do corpo
- Trata câncer de estômago
- Previne câncer de cólon e intestino
- Alivia sintomas de bronquite
- Acaba com a fadiga mental
- Diminui os níveis de colesterol no sangue
- Promove a cicatrização de feridas.
- Reduz os sintomas da menopausa.
- Combate a constipação
Todos esses benefícios só podem ser desfrutados a partir do consumo da fruta.
Mas é importante saber que o consumo em excesso pode causar dores no estômago, por causa do grau de acidez.
Este é um blog de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
Cura pela Natureza

Filtro de barro brasileiro é o mais eficiente do mundo, segundo pesquisas

Nós, brasileiros, temos o melhor sistema de filtragem de água nas mãos, segundo pesquisas norte-americanas. Os filtros tradicionais de barro com câmara de filtragem de cerâmica são muito eficientes na retenção de cloro, pesticidas, ferro, alumínio, chumbo (95% de retenção) e ainda retém 99% de Criptosporidiose (parasita causador de doenças).
Os estudos relacionados ao tema, que foram publicadas no livro The Drinking Water Book, também indicam que esses sistemas de filtro de barro do Brasil, considerados mais eficientes, são baseados na filtragem por gravidade.
Considerado um sistema ‘mais devagar’, ele garante que micro-organismos e impurezas não passem pelo filtro devido à pressão exercida pelo fluxo de água. O processo lento é o que o diferencia dos filtros de forte pressão.
Portal NE10

Manifestações pedem ‘fora Temer’ em 19 estados e no DF

Resultado de imagem para Manifestações pedem ‘fora Temer’ em 19 estados e no DFProtestos foram registrados em 19 estados e no Distrito Federal neste domingo (21) pedindo a renúncia do presidente Michel Temer, convocados pelo PT e outros partidos, a CUT (Central Única dos Trabalhadores), grupos de esquerda, movimentos sociais e outras centrais sindicais. Os atos foram motivados pela delação premiada dos empresários Joesley e Wesley Batista, donos da JBS. No sábado (20), Temer disse que continua na Presidência e pediu suspensão do inquérito que o investiga.
Até as 19h, havia registro de protestos no Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Maranhão, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Sergipe, São Paulo e Tocantins.

Acre

Integrantes da Frente Brasil Popular e de centrais sindicais participaram de um ato em frente ao Palácio Rio Branco, no Centro, pedindo a saída de Temer e eleições diretas. Participaram a CUT, União Nacional dos Estudantes (UNE), União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB). A organização estimou que 700 pessoas participaram do protesto.

Amazonas

Integrantes da Frente Brasil Popular e de centrais sindicais participaram de um ato na Praça do Congresso, no Centro de Manaus. Os manifestantes pedem a saída do presidente Michel Temer e são contrários às reformas trabalhista e da Previdência. A Polícia Militar (PM) e a organização do protesto estimaram cerca de 300 pessoas no ato.
Manifestação foi realizada na Praça do Congresso, em Manaus (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)
Manifestação foi realizada na Praça do Congresso, em Manaus (Foto: Adneison Severiano/G1 AM)

Bahia

No Centro de Salvador, um grupo protesta contra o presidente Michel Temer e pedindo eleições diretas. A concentração da manifestação começou por volta das 13h, no Largo do Campo Grande, e às 15h eles iniciaram uma passeata, tendo como destino o Farol da Barra. Participam do ato, representantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB-BA) e entidades populares. Segundo os organizadores, participam do protesto cerca de 10 mil pessoas. A Polícia Militar não estimou o público presente.

Ceará

Na Praia de Iracema, em Fortaleza, o protesto pela renúncia ou impeachment do presidente Michel Temer reuniu cerca de 15 mil pessoas, segundo organizadores. A Polícia Militar não divulgou estimativa. O protesto é realizado pelos movimentos Povo Sem Medo e Frente Brasil Popular Ceará, com a participação de ONGs, centrais sindicais, coletivos e entidades trabalhistas.
Manifestantes voltam a pedir a saída de Temer em Fortaleza (Foto: Dawlton Moura)
Manifestantes voltam a pedir a saída de Temer em Fortaleza (Foto: Dawlton Moura)

Distrito Federal

De acordo com a PM, 250 pessoas se concentraram na calçada ao lado do Museu da República em Brasília com bandeiras “Fora Temer” e “Golpista”. Pessoas com camisetas da CUT, bandeiras do PT e Contag, além de um grupo com placa pedindo “diretas”, participaram do protesto. Mais tarde, um grupo de 150 pessoas também protestou na Biblioteca Nacional.

Goiás

Ato em Goiânia pediu a saída de Temer e a realização de eleições diretas. A manifestação, organizada pela Central Única dos Trabalhadores em Goiás (CUT-GO), Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB) e pela Frente Brasil Popular (FBP), ocorreu na Praça do Trabalhador, no Setor Central. Até as 11h40, ainda não havia estimativa da quantidade participantes por parte dos organizadores. A Polícia Militar não está no local. O ato teve início às 10h30 e terminou por volta das 13h.

Minas Gerais

Manifestantes pedem a saída de Temer na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte
Manifestantes pedem a saída de Temer na Praça da Liberdade, em Belo Horizonte
Manifestantes se reuniram na Praça da Liberdade, na Região Centro-Sul de Belo Horizonte. O ato foi convocado pela Frente Brasil Popular, pela Central Única dos Trabalhadores, e outros movimentos sociais, estudantis e partidos de esquerda. Não havia estimativa de público.
Representantes de movimentos estudantis, sindicatos e movimentos sociais realizaram ato em Juiz de Fora. Os organizadores estimaram a participação de mil pessoas. A Polícia Militar (PM) acompanhou o ato, mas não divulgou público presente.
Em Uberlândia, protesto pela saída do presidente Michel Temer (PMDB) e eleições gerais diretas imediatas foi organizado pelo Comitê Regional Contra as Reformas da Previdência e Trabalhistas – Frente Brasil Popular e Frente Povo Sem Medo. A Polícia Militar disse que 120 pessoas participaram do protesto. A organização informou 400 participantes.

Mato Grosso

Manifestantes se reuniram no Bairro CPA II, em Cuiabá, para protestar contra Temer e o governador de Mato Grosso, Pedro Taques (PSDB). O ato, convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e movimentos sociais, ocorreu na feira do bairro. A Polícia Militar acompanhou o ato. No entanto, a organização e apolícia não estimaram o público presente.

Mato Grosso do Sul

Manifestantes fizeram um ato contra a corrupção, a reforma trabalhista, e pediram o afastamento do presidente Michel Temer no centro de Campo Grande. O protesto, organizado pelo Frente Brasil Popular, reuniu cerca de 300 pessoas, segundo os organizadores. A Polícia Militar estimou o grupo em 150 participantes.
Protesto no Centro de Campo Grande (Foto: Osvaldo Nóbrega/ TV Morena)
Protesto no Centro de Campo Grande (Foto: Osvaldo Nóbrega/ TV Morena)

Maranhão

Cerca de 400 carros e três mil pessoas participaram de uma carreata pelas principais avenidas de São Luís, segundo Joel Nascimento, presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB). A Polícia Militar estimou que apenas 500 pessoas participaram do ato, convocado por centrais sindicais, além dos movimentos Frente Brasil Popular e Povo Sem Medo.

Pará

Dezenas de manifestantes ligados à Central Única dos Trabalhadores (CUT) realizaram ato em Belém pedindo a renúncia do presidente Michel Temer e a realização de eleições diretas para definir a sucessão do executivo nacional. A polícia e a organização do protesto não divulgaram estimativa de público.

Paraíba

Cerca de 500 pessoas participaram de um ato no Busto de Tamandaré, entre as praia de Tambaú e Cabo Branco em João Pessoa O grupo pediu a renúncia do presidente Michel Temer e a convocação de eleições diretas. A manifestação, convocada pela Frente Brasil Popular, contou com a participação de integrantes de movimentos sociais. A Polícia Militar não divulgou estimativa de participantes.

Paraná

Um grupo saiu em marcha pelas ruas do centro de Curitiba pedindo a suspensão das reformas trabalhista e da Previdência e também a saída de Temer. O protesto começou por volta das 14h30, na Praça Santos Andrade, em frente ao prédio histórico da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular.

Pernambuco

Um grupo de pessoas que pede a saída de Michel Temer e eleições diretas ocupou a Praça do Marco Zero, no bairro do Recife, no Centro da cidade. A Central Única dos Trabalhadores em Pernambuco (CUT-PE), que convocou o ato, disse que o número de participantes chegava a 5 mil.
Manifestantes se reuniram no Centro do Recife para exigir a saída de Temer (Foto: Marina Meireles/G1)
Manifestantes se reuniram no Centro do Recife para exigir a saída de Temer (Foto: Marina Meireles/G1)

Piauí

Cerca de 50 manifestantes protestaram pela manhã em protesto convocado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT) e Frente Brasil Popular. O protesto ocorreu na entrada do mercado público do bairro Parque Piauí. O movimento pediu a renúncia de Temer e diretas. A PM não esteve no local.

Rio Grande do Norte

Os manifestantes protestaram em Natal pedindo a saída do presidente Michel Temer e a convocação de eleições diretas. A concentração começou por volta das 9h na Praça das Flores e terminou às 12h30. O protesto foi convocado por movimentos sociais. Da Praça das Flores os manifestantes saíram em direção à Praia do Meio. A PM não estimou o número de participantes. De acordo com os organizadores, eram 4 mil manifestantes.

Rio de Janeiro

Manifestantes se reuniram na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, em ato contra a corrupção (Foto: Matheus Rodrigues/G1)
Manifestantes se reuniram na orla de Copacabana, no Rio de Janeiro, em ato contra a corrupção (Foto: Matheus Rodrigues/G1)
A orla da Praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio, foi palco de um protesto contra a corrupção. O ato, organizado pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado (Muspe), teve início por volta das 10h e pedia a saída do governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, e do presidente da República, Michel Temer. O movimento foi organizado pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Estado (Muspe). O número de manifestantes não foi informado.

Sergipe

Movimentos sociais e sindicalistas participaram de um protesto pedindo a renúncia do presidente Michel Temer nos Arcos da Orla da Atalaia, na Zona Sul de Aracaju. O ato foi coordenado pela Frente Brasil Popular, formada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), Movimento dos Sem Terra (MST), estudantes e Levante da Juventude. Segundo os organizadores, 500 pessoas estavam no local.

São Paulo

Um grupo de manifestantes protestou na Avenida Paulista contra o governo Michel Temer e pedindo eleições diretas. O grupo reuniu-se em frente ao Museu de Arte de São Paulo (Masp). O ato foi convocado pelas frentes Povo Sem Medo e Brasil Popular. Centrais sindicais e movimentos estudantis também participaram do ato, encerrado às 17h35. Segundo a CUT, participaram 20 mil pessoas.
Manifestantes fazem ato contra Temer em frente ao Masp (Foto: Livia Machado/G1)
Manifestantes fazem ato contra Temer em frente ao Masp (Foto: Livia Machado/G1)
Em Piracicaba, interior paulista, um grupo de manifestantes realizou ato que teve início por volta das 14h30 na Praça José Bonifácio e percorreu vias da área central até a Rua do Porto, região turística da cidade. Cerca de 80 pessoas participaram, segundo organizadores. A Polícia Militar não acompanhou a manifestação, nem a Guarda Municipal ou a Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran). A manifestação foi convocada por dois movimentos, a Frente Povo Sem Medo e a Frente Brasil Popular.
Em Campinas, um ato convocado nas redes sociais pela Frente Brasil Popular reuniu 400 pessoas, segundo a Guarda Municipal. A concentração ocorreu no Largo do Rosário e, em seguida, o grupo ocupou a Avenida Francisco Glicério.
Em Ribeirão Preto, manifestantes ligados ao PT e entidades sindicais fizeram um ato pela saída do presidente e pela realização de eleições diretas. Realizada na Esplanada do Theatro Pedro II, a manifestação teve 150 participantes, de acordo com os organizadores. Segundo a Polícia Militar, participaram em torno de 100 pessoas. O ato começou por volta das 16h com uma concentração de militantes do PT, além do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), e entidades como a CUT.

Tocantins

Cerca de cem pessoas, segundo organizadores, protestaram em Palmas, na Praça do Bosque, no centro de Palmas, em manifestação contra o governo do presidente Michel Temer. O grupo pede a saída do presidente e é contrário as reformas da previdência e dos direitos trabalhistas. Os manifestantes foram convocados pela Frente Brasil Popular e também estão no local outros movimentos como o kizomba, enegrecer, grupos pró-moradia e a Central Única dos Trabalhadores (CUT), entre outros.

Nova York

Também houve protesto de brasileiros na Union Square, em Nova York, com faixas de Fora Temer.
Protesto na Union Square pede Fora Temer (Foto: Carlo Allegri/Reuters)
Protesto na Union Square pede Fora Temer (Foto: Carlo Allegri/Reuters)
G1

Técnica desenvolvida na Paraíba planta ‘feijão com analgésico’ e economiza água

Pesquisadores da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) conseguiram desenvolver uma técnica de cultivo de feijão com redução do uso de água. O método utiliza ácido salicílico para diminuir o “estresse” da semente, fazendo com que ela germine com uma menor utilização de água. A pesquisa foi desenvolvida com o intuito de manter o cultivo do feijão, fonte de proteínas, em locais com escassez de chuvas.
Os pesquisadores testaram seis tipos diferentes de feijão caupi – sementes fornecidas pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) -, que na Paraíba são conhecidos por macassar, fraldinha ou feijão de corda, e descobriram que essa espécie tem grande variedade genética em termos de resistência à falta de água.
O método vem sido desenvolvido desde 2012 pelo Laboratório Ecofisiologia de Plantas Cultivadas (Ecolab), após a dissertação de Mestrado em Ciências Agrárias de Wellison Filgueiras – um dos coordenadores da pesquisa.
“A aplicação desse ácido é um tratamento simples e barato para aumentar a tolerância ao estresse hídrico no caupi, uma cultura de grande valor no Norte e Nordeste do Brasil”, destaca o professor Alberto Soares, que liderou as pesquisas ao lado de Wellison. Foram utilizadas diversas quantidades de água e ácido até alcançar uma medida ideal para a resistência à seca.
O “estresse” da semente é quando ela começa a germinar no solo, produzindo e se alimentando de diversas enzimas para se desenvolver. Com o novo método, as sementes são enroladas em um papel molhado com água e o ácido salicílico, fazendo com que as substâncias penetrem nos grãos. Os feijões recebem o ácido na fase inicial do desenvolvimento e nas fases de germinação, floração e frutificação do vegetal.
Os estudos quanto ao método continuam, com o intuito de quantificar o volume de água que vem a ser economizado no plantio dos feijões embebidos no ácido salicílico, mas Alberto conta que, durante as pesquisas, tem sido utilizada uma solução com uma quantidade baixa de água.
“Nos testes, nós colocamos apenas algo entre 30% e 50% de água na solução […] e continuamos a tentar reduzir a quantidade de água e manter a qualidade do feijão”, disse o pesquisador.
A pesquisa já foi publicada em revistas científicas e sites americanos, como o Agronomy Journal. O professor ainda conta que em 2018 será realizado um teste para o uso do método em grandes lavouras de feijão.
G1paraiba

Leão marinho puxa garota pelo vestido para dentro d’água; veja vídeo

Uma pequena menina canadense ficou traumatizada depois que um leão marinho a puxou da beirada de um pier para dentro d’água na doca de pescadores de Steveston, em Richmond, no Canadá.
Em um vídeo que era feito por um dos visitantes, o público assistia o momento que o animal procurava por peixes para se alimentar e garota se sentou na beira do pier para ver o leão mais de perto.
Ao notar a presença de menina, o animal se aproximou de beirada e a puxou com a boca para dentro da água. Em seguida, um homem, pula rapidamente no lago e evita que a menina se afogue.
Depois que ela já estava fora da água, sem ferimentos, as demais pessoas que estavam no local ajudaram o homem a sair do lago.

R7

Cachorros em apartamento: saiba tudo sobre seus direitos e deveres

Este assunto é constantemente abordado por muitas pessoas e às vezes podemos ficar sem resposta ou sem saber o que fazer em determinadas situações. Então, leia este texto até o fim para saber tudo sobre seus direitos e deveres e também o que fazer quando a situação não se resolve através de uma conversa informal.

Vivemos uma geração onde cada vez mais os pets são considerados parte da família. E assim, a procura por uma residência ou permanência em condomínio podem se tornar um pesadelo e muitas disputas intermináveis pelo direito de o cão ficar na casa acabam tendo como campo de batalha os tribunais. De um lado são os inquilinos ou moradores e de outro os proprietários de imóveis, síndicos e administração de condomínios.

Afinal, condomínios podem proibir animais?

Não. A verdade é que nenhum síndico ou proprietário pode proibir a permanência de cachorros em apartamento ou casa. Isso faz parte do seu direito de propriedade. Mesmo que as regras do condomínio proíbam de alguma maneira a presença de cães, elas não podem ir contra e não são maiores que a Constituição Federal, código maior do país, ou o Código Civil.

Apenas um juiz pode, depois do tutor apresentar sua defesa, ordenar a retirada do animal. Essa decisão deve ser tomada apenas depois do processo conter provas inequívocas e o animal de fato apresentar algum perigo ou causar desassossego.

Se o animal está há 5 anos morando na propriedade e nunca houve nenhuma reclamação, não é possível mudar as regras do condomínio no meio do caminho, esse é um direito adquirido. E mesmo que seja votada uma alteração na convenção do condomínio, assim proibindo a permanência de animais, essa medida não poderá ser aplicada ao seu pet.

Os tutores que não estiverem satisfeitos poderão perfeitamente procurar a justiça para resolver suas disputas. Na maioria dos casos, os juízes favorecem a permanência do animal.

Em contrapartida, é importante que o tutor seja responsável e garanta que a presença do cão não represente riscos à saúde, segurança ou incômodo comprovado ao sossego dos vizinhos.

Portanto, sim, pets podem morar em apartamento! Seja de porte pequeno ou porte grande. O que realmente determina uma boa convivência e a possibilidade de ter cachorros em apartamento são o comportamento e criação deles.

Direitos do Tutor

– A Constituição Federal assegura o cidadão ao direito de propriedade (Art. 5º, XXII e Art. 170, II), ou seja, o condômino pode manter animais em casa ou apartamento, contanto que a permanência deles não atrapalhe ou coloque em risco a vida de outros moradores;

– Proibir visitantes de entrarem com seus cães é configurado constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto lei Nº 2.848/40). Os animais visitantes devem seguir as mesmas regras dos pets que vivem no local;

– Cães dóceis e que não representam perigo a terceiros não precisam usar focinheira. A obrigação desnecessária da focinheira, ainda mais em pequeno porte, desrespeita a dignidade do animal e é configurado crueldade e crime de maus tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34);

– De acordo com o Art. 5º da Constituição Federal, o direito de “ir e vir” garante que o condômino ou visitante possa utilizar o elevador com seu animal;

– Obrigar qualquer pessoa a utilizar escadas com o animal é considerado constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) e maus tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34). Deve-se lembrar das pessoas que não podem, por motivos físicos, utilizar as escadas. O tutor deve manter o cão em uma guia curta, para que o mesmo não se aproxime de outras pessoas quando dentro do elevador;

– O condomínio não pode obrigar o tutor a levar o animal no colo. Isso impossibilitaria no caso de cães de grande porte e no caso de tutores que não podem, por motivos físicos, carregar o cão. Essa situação também se aplica no tópico de constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40);

– Contanto que o animal não represente um risco à saúde, sossego e segurança dos demais, o animal poderá transitar nas áreas comuns do prédio. Impedir o acesso fere o tópico do direito de “ir e vir” (Art. 5º da Constituição);

– Casos de ameaças (como envenenamento) ou proibições ilegais (como não dar acesso ao elevador), devem motivar boletins de ocorrência contra o autor por configurar constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) e ameaça (Art. 147 do Decreto-lei Nº 2.848/40).

Deveres do tutor

– O tutor deve manter o cão próximo ao corpo, utilizando uma guia curta, nas áreas comuns do prédio. É responsabilidade do tutor garantir a segurança de todos (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.277, Art. 1.335 e Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02);

– Cães de porte grande ou que apresentem comportamento agressivo, devem utilizar focinheira sempre que estiverem nas áreas comuns do prédio (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.277, Art. 1.335 e Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02);

– Crianças pequenas não devem ser deixadas com cães e sozinhas nas áreas comuns do prédio;

– Respeitar o próximo é a chave para a boa convivência. Portanto, se você conhece alguém que tem medo ou não gosta de cachorro, evite que o seu cão tenha contato com a pessoa, por exemplo, esperando o próximo elevador. No geral, mantenha sempre o seu cão em guia curta, enquanto ele estiver nas áreas comuns do prédio, e não deixe que ele se aproxime de terceiros, a não ser que tenha autorização. (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.277, Art. 1.335 e Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02);

– É responsabilidade do tutor limpar todos os dejetos de seu cão nas áreas comuns. Dejetos que não apenas sujam as áreas comuns, como também incomodam outros condôminos e são potencialmente perigosos em transmissão de doenças (Art. 10 da Lei Nº 4.591/64 e Art. 1.336, IV da Lei Nº 10.406/02);

– O tutor deve manter também as áreas privadas de sua casa limpa, impedindo o mau cheiro e garantindo a saúde do animal. Não fazer isso pode ser considerado crime de maus tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, II do Decreto Nº 24.645/34);

– Latidos intermináveis e barulhos podem tornar a vida do seu vizinho um inferno. É de responsabilidade do tutor que a presença do cachorro não prejudique a vida dos demais e o bom funcionamento do local. (Art. 42, IV do Decreto-Lei Nº 3.688/41). Para esse problema, um especialista em comportamento deve ser chamado e uma conversa com os prejudicados é o primeiro caminho, com o intuito de avisar sobre medidas tomadas para que haja uma mudança;

– Ainda sobre os barulhos e ruídos que incomodam, as unhas do cão entram nessa lista de repetições insuportáveis. O sossego deve ser respeitado, caso contrário, o tutor pode chegar a ser preso. (Art. 42, IV do Decreto-Lei Nº 3.688/41).

A busca de um meio-termo na convivência

Conhecer os direitos e deveres seus e de seus cães é fundamental, não só para essa situação, mas para a vida. A questão é que o ideal é sempre buscar um meio-termo e uma convivência amigável, com vizinhos, síndicos e administração de condomínio.

Esteja ciente dos possíveis problemas que o seu cão possa estar causando e se as reclamações têm ou não embasamento. Se sim, fingir que o problema não existe e permitir que o bem estar do seu vizinho seja prejudicado não pode ser uma opção. Então, aja e deixe claro para os demais que você está trabalhando na melhoria da situação.

Em casos de problemas comportamentais, chame um especialista em comportamento e peça o auxílio de um médico veterinário. Esteja sempre disposto oferecer um atestado comprovando a saúde de seu animal. Afinal, todas essas melhorias são essenciais para todos: você, seu animal, seus vizinhos, amigos e todos que convivem com vocês.

No caso das reclamações partirem de pessoas intolerantes, que não desejam conversar, e que simplesmente não querem a presença do cão, o auxílio de um advogado pode ser necessário.

Para os casos em que o síndico e/ou a administração do condomínio não permitam a presença de algum animal sob tutela de um morador, existem algumas ações que podem ser feitas. Leia a seguir.

O que fazer em casos de proibição de cachorros e problemas com a administração do prédio?

1- Uma conversa informal para que os vizinhos e síndicos estejam cientes que o tutor tem o direito garantindo pela Constituição (Art. 5º, XXII e Art. 170, II);

2- Se a conversa informal não for suficiente, o condômino deve registrar queixapor constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40) na delegacia de polícia civil mais próxima;

3- Entrar com ação judicial, de natureza cautelar, com o intuito de liminar a permanência do animal sob sua guarda e desqualificar a decisão do síndico ou deliberada em assembleia condominal. O mesmo caso deve ser feito em proibições de animais visitantes;

4- Em proibições de trânsito em elevador, deve-se entrar com uma ação criminal por maus tratos (Art. 32 da Lei Nº 9.605/98 e art. 3º, I do Decreto Nº 24.645/34). O mesmo deve ser feito com o uso obrigatório da focinheira quando desnecessários, em animais de pequeno porte e que não apresentam risco para os demais;

5- A obrigação de levar os animais no colo, sejam eles visitantes ou moradores, nas áreas comuns do condomínios, valida uma ação de indenização por danos morais por constrangimento ilegal (Art. 146 do Decreto-lei Nº 2.848/40).

Por Lauro Chamma Correia
Fonte: laurochammacorreia jusbrasil